ShopTorres

terça-feira, 17 de março de 2015

UNESCO 2015 - Ano Internacional da Luz

2015 - Ano Internacional da Luz

No dia 20 de dezembro de 2013, a 68ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o ano de 2015 como o Ano Internacional da Luz e das Tecnologias baseadas em Luz (International Year of Light and Light-based Technologies – IYL 2015).
O Ano Internacional da Luz é uma iniciativa mundial que vai destacar  a importância da luz e das tecnologias ópticas na vida dos cidadãos, assim como no futuro e no desenvolvimento das sociedades de todo o mundo. Essa é uma oportunidade única para se inspirar, para se educar e para se unir em escala mundial. 
Ao proclamar um Ano Internacional com foco na ciência óptica e em suas aplicações, as Nações Unidas reconhecem a importância da conscientização mundial sobre como as tecnologias baseadas na luz promovem o desenvolvimento sustentável e fornecem soluções para os desafios mundiais nas áreas de energia, educação, agricultura, comunicação e saúde. A luz exerce um papel essencial no nosso cotidiano e é uma disciplina científica transversal obrigatória para o século XXI. Ela vem revolucionando a medicina, abrindo a comunicação internacional por meio da internet e continua a ser primordial para vincular aspectos culturais, econômicos e políticos da sociedade mundial.
Juntamente com a UNESCO, um grande número de organismos científicos participará dessa iniciativa, que, em 2015, vai reunir diversas partes interessadas, inclusive sociedades e associações científicas, instituições de ensino, plataformas de tecnologia, organizações sem fins lucrativos e parceiros do setor privado.
“Um Ano Internacional da Luz é uma grande oportunidade para garantir que gestores de políticas internacionais e partes interessadas se conscientizem sobre o potencial de solução de problemas que a tecnologia óptica apresenta. Nós temos agora uma oportunidade única para promover essa conscientização em âmbito mundial” (John Dudley, presidente do Comitê de Promoção do IYL 2015).
Links selecionados (em inglês):

Por que a luz é importante

O que é fotônica

Fotônica é a ciência e a tecnologia  que gera, controla e detecta fótons, que são partículas de luz. A fotônica serve de base para tecnologias que são utilizadas no cotidiano, que vão de smartphones e laptops, até a internet, aparelhos médicos e tecnologias de iluminação. O século XXI dependerá da fotônica, assim como o século XX dependeu da eletrônica.

Energia

A energia do Sol que atinge a Terra pode ser convertida em calor e em eletricidade, sendo que governos e cientistas de todo o mundo estão trabalhando para desenvolver tecnologias acessíveis e limpas de energia solar. A energia solar fornecerá um recurso praticamente inesgotável que aumentará a sustentabilidade, bem como reduzirá a poluição e os custo para mitigar a mudança climática.

O impacto econômico

As empresas na área da fotônica e das tecnologias baseadas na luz trabalham para solucionar os principais desafios enfrentados pela sociedade, como geração de energia e eficiência energética, envelhecimento saudável da população, mudança climática e segurança. As tecnologias fotônicas têm causado um grande impacto na economia mundial, com um mercado mundial atual de €300 bilhões e um valor de mercado projetado para mais de €600 bilhões, em 2020. Entre 2005 e 2011, o crescimento da indústria da fotônica foi duas vezes maior do que o do PIB (Produto Interno Bruto) mundial.

Luz nas construções

A iluminação representa quase 20% do consumo mundial de eletricidade (Associação Internacional da Energia). O futuro desenvolvimento das sociedades do mundo, tanto nos países desenvolvidos quanto nas economias emergentes, está intimamente relacionado à capacidade de iluminar efetivamente nossas cidades, lares, escolas e áreas de recreação. 

Conexão do mundo

Mídias sociais, telefonemas de baixo custo, videoconferências com familiares e amigos – esses são três exemplos de como a internet permite que pessoas do mundo todo se sintam conectadas, de uma forma nunca antes possível na história. E toda essa tecnologia é baseada na luz! Dados de luz ultracurtos pulsam, propagando-se em pequenas fibras ópticas com a largura de um fio de cabelo humano, que criaram a infraestrutura das comunicações modernas e a internet que utilizamos todos os dias.

Histórias da ciência

Mulheres na ciência

Desde os primórdios, as mulheres têm realizado contribuições para a ciência, mas frequentemente têm enfrentado barreiras e obstáculos em seu caminho. Apesar de terem ocorrido progressos ao longo dos séculos, muitas mulheres são dissuadidas a prosseguir nos níveis mais elevados de uma carreira científica. Muito mais deve ser feito para se tratar das razões que estão por trás desse desperdício potencial de talento humano. Existem vários programas internacionais que encorajam a participação das mulheres na ciência, e ações especiais ocorrerão em 2015.

1000 anos da óptica árabe

O ano de 2015 marca o 1000o aniversário de surgimento de “Kitab al-Manazir”, o notável tratado de sete volumes sobre óptica escrito pelo grande cientista árabe Ibn al-Haytham. A influência de Ibn al-Haytham nos experimentos e nas teorias da óptica é realmente notável, e ele é considerado o pai da óptica moderna, da oftalmologia, da física experimental e da metodologia científica. Muitas foram as suas contribuições e de vários outros cientistas, durante a Idade de Ouro Islâmica.

Blog – o mundo dos cientistas

Com frequência, o que os cientistas e os engenheiros fazem não é bem compreendido pelo público em geral, mas o IYL 2015 terá um blog que vai funcionar durante todo o ano, para que todos possam aprender. Blogueiros voluntários de todo o mundo – de estudantes de ensino médio a professores universitários, artistas e outros – comunicarão suas experiências diárias com a luz em seu sentido mais amplo.

Uma breve história da luz

Desde as antigas tentativas para se compreender o movimento das estrelas e dos planetas até o reconhecimento da importância da luz na fotossíntese, os esforços para entender a natureza e as características da luz têm revolucionado quase todos os campos da ciência. Uma breve história dos principais acontecimentos da nossa compreensão sobre a luz está disponível no site do IYL 2015.

Descobridores da luz

A história do estudo da luz tem envolvido praticamente a todas as principais personalidades da ciência, e suas histórias revelam o lado humano da ciência de diferentes formas. O site do IYL 2015 fornece recursos e links para os dados biográficos de cientistas – famosos ou não –  que têm realizado grandes contribuições para a nossa compreensão sobre o que é a luz e qual é a sua utilidade.
http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/prizes-and-celebrations/2015-international-year-of-light/
 

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Avanço no combate à doença de Chagas

Avanço no combate à doença de Chagas
Vacina terapêutica desenvolvida por consórcio brasileiro obtém resultados positivos na redução dos efeitos da doença em camundongos, com a melhora da função cardíaca dos animais.
Por: Everton Lopes
Publicado em 16/02/2015 | Atualizado em 18/02/2015
 
Fibrose (em vermelho) no tecido cardíaco de camundongos, sintoma da fase crônica da doença de Chagas (à esquerda). Os danos foram significativamente reduzidos nos animais que receberam a vacina (à direita). (imagem: Jefferson Mendes/ IOC/ Fiocruz)
 
 
Uma vacina capaz de impedir o avanço da doença de Chagas e atenuar danos causados por essa enfermidade acaba de ser testada com sucesso em camundongos no Instituto Oswaldo Cruz, da Fundação Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz). Os animais apresentaram melhora significativa na sua função cardíaca.
Os resultados foram apresentados por pesquisadores do Laboratório de Biologia das Interações do IOC, do Centro de Pesquisas René Rachou (também da Fiocruz), das universidades federais Fluminense, de Minas Gerais, de Santa Catarina e de São Paulo e da Universidade de Massachusetts Medical School, nos Estados Unidos, todos ligados ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Vacinas (INCTV). O estudo foi publicado em janeiro deste ano na revista científica PloS Pathogens.
A doença de Chagas é uma infecção causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi e seu principal vetor é o inseto popularmente conhecido como barbeiro. Na fase aguda da doença, são comuns sintomas como inflamação do miocárdio (que pode resultar em dor no peito, batida anormal do coração e parada cardíaca) e do cérebro e meninges. Na fase crônica, aproximadamente 30% dos portadores da enfermidade desenvolvem sua forma cardíaca, que pode levar a arritmias graves e insuficiência cardíaca. De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 2 a 3 milhões de pessoas são portadoras da doença em sua forma crônica no Brasil.


O protozoário ‘Trypanosoma cruzi’ é o causador da doença de Chagas. (imagem: Ricardo Amaral/ LBI/ IOC)

Desde 2004, o grupo do INCTV, que reúne cientistas de diversas áreas, trabalha no desenvolvimento de uma vacina contra a doença. Batizada de rAdVax, a vacina usa um adenovírus (vírus muito comum na população) modificado para transportar pequenas sequências genéticas de duas diferentes fases da vida do T. cruzi. Esses elementos são capazes de estimular a resposta imunológica do organismo nas duas fases da doença.

Profilaxia e tratamento

Em testes iniciais com camundongos, os pesquisadores tiveram sucesso ao prevenir a infecção pelo parasita. Então eles passaram a testar a formulação em animais já infectados, como uma vacina terapêutica, para evitar a progressão dos sintomas.
“Foi observado aumento de sobrevida nos camundongos que receberam o tratamento”, conta Joseli Lannes, bióloga do Instituto Oswaldo Cruz e coordenadora do estudo. “Após 200 dias, todos os animais infectados e não tratados com a vacina estavam mortos, enquanto 87% dos infectados que receberam o tratamento haviam sobrevivido”, explica a pesquisadora.
Lannes: “Pela primeira vez, temos uma preparação vacinal para uma doença negligenciada que, além de proteger da infecção, é capaz de reverter os danos já instalados”
Ainda nos animais tratados, a vacina promoveu a melhora dos batimentos cardíacos – que chegaram a ficar próximos do normal – e a redução da fibrose decorrente da degeneração do tecido cardíaco.
“A técnica se mostrou eficiente e, pela primeira vez, temos uma preparação vacinal para uma doença negligenciada que, além de proteger da infecção, é capaz de reverter os danos já instalados por meio da reprogramação da resposta imunológica feita com a vacina”, comenta Lannes. “Os tratamentos atuais são os mesmos de quem apresenta uma alteração cardíaca de outra natureza; com a rAdVax, estamos trazendo a possibilidade de tratar a própria causa”, ressalta a pesquisadora.
Em alguns países da América Latina, como Bolívia e México, os animais (cães, principalmente) também são infectados com a doença de Chagas de forma muito parecida com os humanos. Para tentar diminuir esse ciclo de infecção, os pesquisadores pretendem iniciar, entre o final de 2015 e o início de 2016, testes com uma vacina para uso veterinário. Somente depois dessa fase devem prosseguir com o desenvolvimento da vacina para humanos portadores da doença.

Everton Lopes
Ciência Hoje On-line
http://cienciahoje.uol.com.br/noticias/2015/02/avanco-no-combate-a-doenca-de-chagas

Maconha mais potente triplica risco de psicose, diz estudo


Maconha mais potente triplica risco de psicose, diz estudo

  • 16 fevereiro 2015


Pesquisadores relacionaram frequência de uso e tipo de maconha a risco maior de psicose 

O uso de 'skunk' - um tipo de maconha mais forte - triplica o risco de psicose, segundo estudo de uma universidade britânica.
Cientistas do Instituto de Psiquiatria, Psicologia e Neurociência do King's College de Londres apontaram também que o risco de psicose é cinco vezes maior entre usuários diários de maconha do que entre pessoas que não consomem a droga.
Por outro lado, o uso de haxixe, uma forma mais branda da maconha, não aumenta o risco de psicose, disse o estudo, que acompanhou 780 pessoas.
A psicose refere-se a delírios ou alucinações que podem estar presentes em certas condições psiquiátricas, como esquizofrenia e transtorno bipolar.
Leia mais: Mãe enfrenta dilema legal para dar maconha a filho epilético de 6 anos
"Em comparação com aqueles que nunca tinham experimentado maconha, usuários de maconha do tipo 'skunk', mais potente, tiveram um risco três vezes maior de psicose", disse Marta Di Forti, coordenadora da pesquisa.
"O risco de psicose em usuários de maconha depende da frequência do uso e da potência da droga."
O 'skunk' contém mais THC (tetrahidrocanabinol) do que outras variações da cannabis, principal ingrediente psicoativo da maconha. Já o haxixe contém quantidades substanciais de outro produto químico chamado canabidiol, ou CBD.
Pesquisas sugerem que o CBD pode agir como um antídoto para o THC, contra-atacando os efeitos colaterais psicóticos.

'Salvando usuários'

Robin Murray, professor de pesquisa psiquiátrica do King's College, disse que "o trabalho sugere que poderíamos evitar quase um quarto dos casos de psicose se ninguém fumasse cannabis de alta potência".
"Isso pode salvar pacientes jovens e economizar dinheiro do sistema de saúde."
Marta Di Forti pediu que seja adotada uma "clara mensagem pública" sobre os riscos da maconha mais forte. Ela também sugeriu que os médicos perguntem aos seus pacientes sobre seus hábitos de uso da droga, como já acontece no caso do álcool e tabaco.
A pesquisa foi realizada ao longo de vários anos e comparou 410 pacientes com idades entre 18 e 65 anos, que relataram um primeiro episódio de psicose num hospital psiquiátrico do sul de Londres, com 370 participantes saudáveis na mesma faixa etária e da mesma área de Londres.
Leia mais: Após referendos, americanos preveem onda de legalização da maconha
O relatório será divulgado nesta semana na publicação científica The Lancet Psychiatry.
 http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/02/150216_maconha_pesquisa_hb
 

O que acontece no corpo quando engolimos um chiclete


O que acontece no corpo quando engolimos um chiclete

 



 

Testes com nova vacina indicam proteção total contra vírus HIV

Testes com nova vacina indicam proteção total contra vírus HIV