ShopTorres

segunda-feira, 26 de julho de 2010

O primeiro transplante de rosto total do mundo

26/07/2010 - 11h39

Paciente que teve primeiro transplante total de rosto do mundo recebe alta

DA FRANCE PRESSE

Oscar, o paciente que teve o rosto transplantado no Hospital Vall d'Hebron de Barcelona em março passado, recebeu alta nesta segunda-feira e expressou seu agradecimento à equipe médica, que o apresentou à imprensa.
Trata-se do primeiro transplante total de rosto do mundo, segundo destacou Pilar Solans, diretor assistente do estabelecimento, que iniciou a coletiva de imprensa onde Oscar foi apresentado, assim como os resultados de uma operação que precisou de 30 profissionais e durou 24 horas.

 David Ramos/AP
 Oscar, paciente que teve primeiro transplante total de rosto do mundo, recebe alta médica, na Espanha 

David Ramos/AP
 Oscar expressou seu agradecimento à equipe médica, que o apresentou à imprensa

David Ramos/AP
 Trata-se do primeiro transplante total de rosto do mundo, segundo destacou Pilar Solans, diretor assistente do estabelecimento

David Ramos/AP
O receptor do rosto é um jovem rapaz que não teve informações pessoais divulgadas para preservar sua intimidade

David Ramos/AP
Ante a imprensa, a rigidez temporária de seu novo rosto contrastava com a vitalidade de seus olhos, que iam de um lado para o outro sem acreditar na quantidade de jornalistas presentes e disparando flashes

Marta Pérez/Efe
 Durante os quatro meses em que esteve internado, a evolução do paciente foi favorável, embora o mais complicado tenha sido controlar uma rejeição ao transplante

 David Ramos/AP
 Oscar sofria de uma deformidade grave no rosto causada por um traumatismo resultante de um acidente, que o impedia de respirar pelo nariz e pela boca, e dificultava muito deglutir e fala

 

O receptor do rosto é um jovem rapaz que não teve informações pessoais divulgadas para preservar sua intimidade. Ante a imprensa, a rigidez temporária de seu novo rosto contrastava com a vitalidade de seus olhos, que iam de um lado para o outro sem acreditar na quantidade de jornalistas presentes e disparando flashes.
Durante os quatro meses em que esteve internado, a evolução do paciente foi favorável, embora o mais complicado tenha sido controlar uma rejeição ao transplante, conforme explicou Joan Pere Barret, o chefe do serviço de cirurgia plástica e recuperadora do hospital.
"Concretamente, ele sofreu duas rejeições agudas: uma na quarta semana e outra entre o segundo e o terceiro mês. Também sofreu algumas complicações que foram sendo resolvidas, como uma trombose venosa dupla três dias depois da cirurgia", explicou.
Oscar sofria de uma deformidade grave no rosto causada por um traumatismo resultante de um acidente, que o impedia de respirar pelo nariz e pela boca, e dificultava muito deglutir e falar.
Uma equipe multidisciplinar do Hospital Universitário Vall d'Hebron transplantou "toda a pele e músculos dos rosto, pálpebras, nariz, lábios, maxilar superior, todos os dentes, paladar, ossos dos pômulos e da mandíbula, utilizando técnicas de cirurgia plástica e microcirurgia reparadora vasculonervosa", detalhou Barret.
O paciente, que com muita dificuldade agradeceu à família e aos médicos, já pode beber líquidos, está seguindo uma dieta pastosa e começou a falar há dois meses.
Também ganhou sensibilidade em grande parte de seu novo rosto e está recuperando de maneira parcial a mobilidade da musculatura, embora ainda não feche de todo os olhos ou a boca, explicou Barret.
Oscar deverá seguir controles clínicos e sessões de fisioterapia, logopedia e terapia facial até que recupere totalmente a mobilidade do rosto. A previsão é que faça isso durante os 12 ou 18 meses posteriores à operação.
A irmã do paciente transmitiu da parte de Oscar suas sensações e expectativas, como a alegria de poder caminhar pelas ruas normalmente, sem que as pessoas fiquem olhando para ele o tempo todo, e também sentar-se à mesa e desfrutar disso com amigos e familiares.
Segundo explicou ela, Oscar aceitou seu novo rosto e tanto ele quanto a família reconheceram traços anteriores.
Do ponto de vista psicológico, os profissionais asseguram que Oscar está preparado para voltar para casa.
O hospital recordou que no mundo foram realizados 13 transplantes de rosto: seis na França, três no Estado espanhol, dois nos Estados Unidos, um na China e um no Egito, mas insistiu que o de Oscar "é o primeiro transplante total de rosto no mundo".
O hospital explicou ainda que, uma vez concluída a coletiva de imprensa, nenhum detalhe a mais será divulgado aos meios de comunicação para preservar a intimidade de Oscar.
http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/772702-paciente-que-teve-primeiro-transplante-total-de-rosto-do-mundo-recebe-alta.shtml

Nenhum comentário: