ShopTorres

sábado, 9 de janeiro de 2010

Salvador cidade mais barulhenta da América Latina

Blitz contra poluição sonora termina com prisão e apreensão de som

João Eça l A TARDE

Claudionor Junior/Agência A TARDE
Funcionários da Sucom apreendem equipamento
Funcionários da Sucom apreendem equipamento












Após ver Salvador amargar o título de cidade mais barulhenta da América Latina, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a prefeitura promete agir em 2010 e intensificar o combate a poluição sonora, problema já bastante conhecido pela população.

Na noite desta sexta-feira, 8, uma operação comandada pela Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo do Município (Sucom), com o apoio da Superintendência de Trânsito e Transportes de Salvador (Transalvador), da Guarda Municipal e da Polícia Militar, deu início à fiscalização que inaugura o novo modelo traçado pela prefeitura para combater os barulhentos. Uma pessoa foi presa e vários equipamentos de som foram apreendidos.

Profissionais de todos esses órgãos saíram em comboio por volta das 20 horas desta sexta e percorreram os bairros responsáveis pelos maiores índices de denúncia de poluição sonora registrados pela Sucom: Parque Júlio César, Avenida Tancredo Neves, Imbuí, Boca do Rio e Pernambués. A primeira abordagem da blitz resultou na apreensão do equipamento de som do Fiesta de placa JCY-2477, de propriedade do motorista de prenome Sandro.

O som do carro dele foi flagrado com um volume de 100 decibéis, 30 a mais do que o permitido. Além de uma multa de cerca de R$ 3 mil pela infração, o equipamento de Sandro foi aprendido, para desespero dos amigos que o acompanhavam e também do filho dele, de 7 anos. As vaias e o protesto de vários populares que bebiam próximo à Casa do Comércio, com muitos jogando cerveja contra a imprensa e os representantes da prefeitura, são a prova de que a Sucom terá muito trabalho.

Guardas municipais também foram agredidos. Já no Parque Júlio César, o estudante de engenharia civil João Sampaio, 18, e os seus amigos comemoraram a chegada dos fiscais da Sucom. “Ninguém consegue dormir a partir de quinta-feira. Os sons dos carros ficam ligados até 6 horas da manhã“, protestou.

De acordo com Cláudio Silva, superintendente da Sucom, o novo projeto para combater a poluição sonora prevê também a conscientização do infrator para que ele atue como agente multiplicador parceiro da prefeitura. Outra novidade é que os veículos da Transalvador vão trafegar com o decibelímetro (aparelho que mede os decíbeis) a bordo. Para denunciar casos de poluição sonora, ligue para 2201-6660.

http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1333454


Nenhum comentário: