ShopTorres

sábado, 9 de janeiro de 2010

Sobrevivência de corais depende do corte de 25% de CO2, dizem cientistas

17/11/2009 - 11h20

Sobrevivência de corais depende do corte de 25% de CO2, dizem cientistas

da Reuters, em Sydney
A Grande Barreira de Coral da Austrália, o maior sistema de corais do mundo, tem apenas uma chance de 50% de sobrevivência caso as emissões globais de dióxido de carbono não sejam reduzidas em ao menos 25% até 2020.
É o que disse neste terça-feira (17) uma coalisão de 13 cientistas australianos de destaque que estudam clima e corais.
Divulgação

Ilha Hamilton, uma das que compõem o maior recife de coral do mundo, na Austrália; sistema depende de corte de 25% de CO2
Eles disseram também que cortes ainda maiores, de até 90% até 2050, seriam necessários para a sobrevivência futura dos corais, evitando-se sua morte pelo aquecimento do oceano.
A Austrália, um dos maiores emissores de CO2 do mundo por capita, apenas sinalizou com corte de emissões em 5% dos níveis de 2000 até 2020.
O governo do país disse que poderia avançar para 25% se um acordo climático robusto internacional fosse atingido na cúpula de Copenhague em dezembro.
No entanto, impasses tornam improvável um acordo com comprometimento legal este ano.
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ambiente/ult10007u653511.shtml

Nenhum comentário: